Navigation Menu

É a primeira vez que
você acessa este blog
neste computador!


Deseja ver antes
nossa apresentação?


SIM NÃO

A Estranha Natureza da Bíblia

-> Apresentação e Índice
Muitos críticos das Escrituras simplesmente consideram a Bíblia um livro qualquer. Será que a Palavra é somente um livro grosso? Há algo de especial em suas páginas? Veja o breve estudo que segue e tire as suas próprias conclusões.

Há uma unidade imutável entre os 66 livros bíblicos: são mais de 40 autores, das mais diversas classes sociais –de reis a pescadores-, contextos culturais –do Egito à Roma-, geográficos –três continentes-, linguísticos -do grego ao hebraico-, literários –de poesia à narrativa, do aramaico ao grego- e históricos -1600 anos de redação- trabalhando com um assunto central, único, em perfeita coesão, sem contradição, de modo que é impossível inserir outros documentos nessa ordem impecável e nitidamente alcançada pela observação de seu único real autor, responsável pela unidade temática assombrosa: o próprio Deus. Fontes: Fonte: Por que Confiar na Bíblia?, Amy Orr-Ewing, pg 41 e 42; Bíblia de Estudo das Profecias, John C. Hegee, pg 1420; Perguntas que Sempre São Feitas, Werner Gitt, Actual, 2005, pgs 38-39; Defenda Sua Fé, Joe Coffey, Série Cruciforme, VidaNova, 2012, pg 47.
                A Bíblia mais antiga tem 1600 anos de idade. A mais recente deve ter menos de 1 minuto. Nos últimos 50 anos 3,9 bilhões de bíblias foram lidas, sendo o livro mais lido do mundo nesse período, seguido por Citações do Presidente Mao Tse Tung, com 820 milhões de leituras, quatro vezes menos. Fonte: squidoo.com/mostreadbooks. São vendidas, anualmente, 100.000.000 de bíblias, estando a Bíblia sempre no topo de preferência. Fonte: Por que Confiar na Bíblia?, Amy Orr-Ewing, pg 41. Entre 1997 e 2002, as Sociedades Bíblicas Unidas, distribuíram 2.979.000.000 de exemplares e porções da Bíblia. Em 2002 tínhamos a Bíblia traduzida para 2203 línguas diferentes (90% da população mundial) e, quatro anos depois, mais de 600 projetos de tradução, 500 para línguas ainda não atingidas, estavam em andamento. Fonte: Por que Acreditar na Bíblia, John Blanchard, pg 5. Por que isso é importante? Ora, quando um livro é lido por tantos –durante tanto tempo- e aprovado de tal forma, mundialmente falando, seu conteúdo se prova suficiente e coeso, de modo que há bilhões de observadores e críticos em potencial.

                Em termos de ideologia, a Bíblia foi responsável por 75% de todas as revoluções sociais que varreram o Ocidente entre os séculos XVIII e XIX, como o movimento antiescravagista, as reformas prisionais, a melhora no tratamento de deficientes mentais, educação infantil, feminina... O Livro do Conhecimento, acerca da Bíblia, diz: “Considerada simplesmente como literatura, a Bíblia, em qualquer idioma, tem impressionado de forma mais profunda a mente humana que qualquer outro livro em todo o mundo, e não se pode calcular a extensão com que ela tem moldado as ideias do mundo, e desta forma a humanidade.” Fonte: Por que Acreditar na Bíblia, John Blanchard, pg 42.

                    Natanael Pedro Castoldi

Leia também:
- A Bíblia e as Suas Revoluções
- A Bíblia não é Igual aos Outros Livros Sagrados?

0 comentários: